Aumentando a produtividade na obra

A produtividade na construção civil é uma das formas mais eficientes de se reduzir os custos da obra e aumentar a lucratividade. Uma maior produtividade não é o mesmo que uma maior produção; a produtividade se verifica em uma maior produção para uma menor quantidade de recursos utilizados, sejam eles matéria-prima, mão de obra, ou equipamentos. Alcançar uma maior produtividade em uma obra é a forma mais fácil de se aumentar a lucratividade de um empreendimento. Com ela, obtém-se o uso mais racional dos recursos, evitando o desperdício e maximizando o aproveitamento da mão de obra.

A racionalização no uso dos recursos normalmente vem atrelada à profissionalização em sua administração e execução. Mão de obra mais qualificada significa menos retrabalho e menos desperdício; equipamentos mais adequados significam uma maior capacidade produtiva; o uso das melhores técnicas significa um melhor resultado. E um gerenciamento eficaz significa uma maior chance de sucesso de um projeto, em termos de prazos, custos e qualidade.

Uso de ferramentas

Ao investir em um determinado tipo de equipamento, pode existir a falsa impressão de um custo alto, que embora possa reduzir o prazo de conclusão da obra, irá encarecê-la. Essa visão é resultado de uma análise superficial, que falha ao deixar de levar em conta diversos outros fatores, e cria vícios de planejamento que fazem com que decisões pautadas em economia acabem resultando em desperdícios e custos desnecessários.

Ferramentas e mão de obra

O primeiro ponto a ser analisado em relação a isso é o custo crescente da mão de obra. A construção civil encara hoje um dos patamares mais altos de custo de mão de obra de sua história, e a utilização dos recursos humanos em detrimento de equipamentos específicos para a realização de atividades na obra, primárias ou secundárias, acarreta em um maior uso desses recursos, por um tempo mais longo.

A seguir, deve-se analisar a qualidade dos produtos resultantes. A utilização de ferramentas especializadas produz resultados de maior qualidade que a produção manual ou com ferramentas inadequadas. O retrabalho acarreta em maior tempo de serviço e, uma vez mais, maiores custos de mão de obra.

Ferramentas e matéria prima

Não se pode perder de vista, ainda, aspecto do desperdício de matéria prima. A imprecisão de processos manuais, que se valem de ferramentas inadequadas, faz com que exista muito desperdício, gerando entulho que, além de consumir espaço e ter um custo associado à sua destinação, representa material desperdiçado.

Ferramentas e segurança

Existe ainda um aspecto que não se pode deixar de levar em consideração, ainda, a segurança. A utilização de ferramentas adequadas faz com que se reduzam os riscos de acidentes, que por sua vez acabam acarretando em atrasos e custos indenizatórios indesejáveis.

Embora possa parecer, em um primeiro momento, que os custos adicionais decorrentes da aquisição de maquinário e ferramentas elétricas possam aumentar o custo de uma obra, a produtividade resultante de seu uso faz com que seu uso seja mais do que justificado, gerando economia e um uso mais racional dos recursos.

E para você, qual a principal vantagem de adotar ferramentas na obra? Conte pra gente!

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *